Seguidores

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Solitário


Sozinho na mesa do bar
bebendo goles de desilusão.
Enquanto a madrugada calada
se arrasta, arrasta também seus pensamentos
que tocam profundamente o ego corroído.

Pensa na vida, na morte,
na mulher amada que sigilosamente
se foi, sem nada dizer.

Preso a tantos questionamentos
uma dor cortante,
explícita em sentimentos
faz seu corpo tremular.

-onde eu errei?
É tudo tão confuso!

Debruçado em suas lágrimas,
seca o lago dos olhos,
ver seus dias acabados
vegetando no nada,
sente-se abatido, caído,
bebe suas mágoas
na taça da amargura.
-para onde foram todos?

Ah! Se eu fosse um poeta
que finge sofrer, essa minha dor,
eu transformaria em poesia,
mesmo que fosse uma triste poesia!

dinapoetisadapaz

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

12 de outubro- Dia Internacional da Criança













CRIANÇAS , QUE DEUS E N. SRª DE APARECIDA  PROTEJAM VOCÊS!

Como é bom ser criança,
Esboçar um sorriso puro estampado em seu rosto
capaz de quebrar o mau humor de qualquer brutamonte,
sem intuito de querer agradar, porque é próprio da sua natureza.
Criança tem cheirinho de chocolate, tem ar de contentamento,
enche-nos de alegria, por que a pureza lhe é peculiar, e tem a cara do futuro, nos faz pensar num amanhã melhor.
Mas é preciso que atentem para o seu futuro , que não lhe falte à escola, o carinho e o devido respeito.
Como dói, sentir a quebra desses valores, e amargar as dores da violência que marcam suas pueris vidas de forma tão brutal, sem nenhum escrúpulo são molestadas, e para os olhos das autoridades, pelos descaso que vemos, nos dá a entender é que estão sendo aplaudidas por tais molestações, pela frieza com que lidam com isto e pelo que nada fazem pra debelar as barbáries que estão em cada esquina.

Que nossa Senhora de Aparecida, padroeira do Brasil, interceda por nossas crianças, ilumine tais gestores, toquem seus corações com a sensibilidade e um olhar de bondade.


Não deixe que a impunidade domine estes homens que se dizem representantes do nosso Brasil e nada fazem, as Instituições viraram reduto do crime, o Mestre perdeu seu valor, cada dia menos criança tem o saber garantido

Criança:

Que a pureza do seu coração
Acompanhe o seu crescer
Que o amanhã não te apresente um lixão
Que o seu mundo venha a florescer

Hoje tem seus direitos sucateados
Por uma injusta sociedade
Que amanhã lhe ofereçam respaldo
Para viver com dignidade
E que pela escolha de um povo alienado
Não seja você vitimado.

dinapoetisadapaz
Obs: Se alguém puder ler o texto do link abaixo, ficarei agradecida.
http://www.recantodasletras.com.br/mensagens/1856899

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Por anda a sensibilidade?


 
O mundo anseia por Paz e serenidade
Urge que se arregimente com seriedade
A consciência da prática das boas ações.
É preciso que o amor invada os corações

Todos sonham em ter um mundo melhor.
Como mudar essa realidade, se há um torpor
Que permeia as mentes e como uma sentença
Ofertam ao irmão, um olhar de indiferença?

Nada se transforma sem o sacrifício da renúncia
A vaidade é uma praga que domina e vicia
Corrompe o senso de humanidade
E a cegueira ocupa o lugar da sensibilidade



segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Suprema loucura



O que impulsiona o poeta
a idealizar seus versos
desenhar um poema
destilar suas emoções?

O que impulsiona o poeta
a se perder na aventura
e desventura
tornar-se escravo da
sua escrivaninha?

O que impulsiona o poeta
a desnudar uma alma qualquer
transformá-la em musa
viajar nas asas da imaginação
dar voz e vida aos versos
senão, a suprema loucura... A poesia!



sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Vislumbrando a Natureza



Um café ao ar livre, um breve passatempo
E, entre o colorido das flores silvestres,
O meu olhar se perdeu no tempo.
Fez um longo passeio campestre.

Eu sentia outra saudade,
Saudade daquele romance terminado,
O coração era só fragilidade,
A vida parecia ter acabado.

A casinha branca, singela e solitária.
Rodeada de flores que medram naturalmente,
Local típico de uma bucólica província.
Ao vislumbrar a beleza, ali permanente,

Retornei à minha infância, tempo especial
Onde eu borboleteava pelos campos,
Num ingênuo passeio matinal.
À noite, me encantava a luz dos pirilampos.

O majestoso cenário em cores,
Como que pintado por um pincel,
Dissipou todas as minhas dores
Em paz, degustei o meu farnel!


quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Por ti... Só por ti!




Por ti... 
Só por ti,
Sem em nenhum momento hesitar...
tranquei meu coração.
Eternizei em minh’alma
cada momento contigo vivido !
Momentos que se tornaram indeléveis

 

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Medo


A noite era fria,
Garoa intensa
Clima um tanto sinistro...
Esgueirava-se aquela sombra,
Sei lá por onde... Que sombra?
Não vejo sombra!!
Minh’ alma vestiu-se de medo
O corpo trêmulo
Olhos esbugalhados...eu temente...
Enregelada, quase sem vida.
Essa profusão de alucinações
A engolir o escarlate do meu sangue,
deixou-me inerte...
E ao nascer do dia, com
os raios multicores do sol
senti-me viva outra vez!
Oh Deus! Tudo não passou de espúrio!
O que a mente não faz?
O medo é a medida do pensar!