Seguidores

domingo, 16 de julho de 2017

Amor e ódio



Quando o amor
fica macabro,
os chulos adjetivos
soam com freqüência,
as palavras ternas
caem no desuso,
o distanciamento logo
faz-se presente na vida do casal.

Já não há mais devaneios
nem interesse para o diálogo.
Há duas almas violentamente
despidas de sentimentos.

Se o amor acabou,
não existe mais respeito
nem cumplicidade,
nada mais é parte integrante
do relacionamento, salvo
os desagradáveis xingamentos,
É hora de dizer Adeus!

É hora de acondicionar
no baú das lamentações;
as mágoas, os bons momentos,
a tristeza dos filhos e o peso da separação.

Dizer adeus dói,
mas, dói muito mais
uma convivência onde
o amor se vestiu de ódio!

17 comentários:

  1. Belo e triste seu poema. Belo como tudo que você cria é recheado de beleza e triste porque retrata relacionamentos que não existe nem a poeira do amor, apenas desamor, ódio, falta de respeito e egoísmo. Infelizmente, nesse poema está expresso a realidade de muitos casais, que o amor se vestiu de ódio. Beijos amiga!!!!

    ResponderExcluir
  2. Triste situação e bela a poesia,Diná! bjs praianos, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Dinapoetisadapaz. Numa poética irretocável, você traduz a triste realidade de uma situação que, infelizmente, não é rara entre os casais. É torturante experienciar o fim da felicidade conjugal, principalmente quando se tem filhos que a tudo presenciam e choram. Meus efusivos parabéns, e um abraço com o carinho de sempre

    ResponderExcluir
  4. Uma situação muito comum entre os casais,principalmente quando acaba o amor.
    Adorei ler Diná.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Um poema que relata uma grande verdade, um drama muito comum na atualidade.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Maravilhoso querida amiga ,quando não se ama e se é amado tudo se complica e antes que a réstia de amor que ainda possa existir dentro do coração vire ódio é preferível que acabe logo para que não haja sofrimento,beijinhos felicidades

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Dinha
    Sabias palavras. Quando se observa que o amor não existe mais, deve se encerra o relacionalmente, antes que chegue ao ponto de ofensas e desamor, ainda mas cedo se existir filhos envolvidos. Para que eles possam conviver com ambos sem disputas e sofrimentos. Um belo poema, refletindo a vida de muitos casais. Uma feliz semana. Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Retrata bem a realidade de hoje, como você disse, quando o amor acaba é hora de dizer adeus!
    tenha uma ótima semana!!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Diná, querida amiga e poetisa!

    Agradeço sua visita e palavras tão lindas, que deixou em meu blog.

    Qto ao seu escrito, que é um poema/prosa de "aconselhamento" até, está como sempre, mto bem escrito, posicionado, explícito e próprio de uma senhora que conhece os outros, a vida.

    De facto, qdo o amor já não existe mais entre duas pessoas, então, e por mto k isso custe a ambas ou a uma delas, doa, o melhor e mais atilado gesto, será partir e procurar uma nova vida, onde haja equilíbrio e paz.

    Beijos e uma semana de luz, amor e entendimento.

    ResponderExcluir
  10. Por mais que doa, seu poema reflete a realidade em muitas famílias, infelizmente. Quando o amor se deixa contaminar pelo ódio, distanciar-se é medida salutar.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Querida Amiga..
    Seu poema é simplesmente lindo fala
    de amor e tristeza ao mesmo tempo ,
    mais sem tirar a beleza dos seus versos.
    Amiga mesmo ausente não tiro do pensamente todos os momentos vividos com cada amiga , que nunca esqueço.
    Por vezes bate muita saudades peço todos os dias a meu Deus,
    que um dia possa estar regularmente de volta como minhas visitas.
    Deus abençoe seus passos .
    Sua amiga sempre.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  12. É triste chegar a esse estado e sobretudo
    quando há crianças pequenas, mas é preferível
    que ódio invada.
    Bjs. e desejo que se encontre bem.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  13. Concordo plenamente! Por que levar adiante o que já morreu? Por que viver às turras impondo à família desesperança, mágoas e ódio?
    Está na hora de partir... Quem sabe esperar por outro caminho!
    Beijo, poema real, com muitas verdades nas entrelinhas.

    ResponderExcluir
  14. Boa noite amigos (as)
    Agradeço a todos que gentilmente me visitaram e deixaram seu carinho em forma de comentário. É tão bom qdo o que a gente faz ou escreve é apreciado, vcs me deixam motivada.

    Bj em cada coração.

    ResponderExcluir
  15. Quando o amor dá espaço para o ódio, fracassaram as possibilidades, a vida vira um inferno e só resta o adeus para o bem de cada um, fica a dor dos que nada tem a ver com a relação apodrecida.
    Dizemos é a vida.
    Poesia para reflexão, muito boa amiga.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo, Toninho, gostei da interpretação .É isso , é a vida, e vida que segue!
      Grata pela linda visita!
      Bjs no core!

      Excluir

Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões ,sua visita será retribuída com carinho.

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!