Seguidores

domingo, 16 de julho de 2017

Amor e ódio



Quando o amor
fica macabro,
os chulos adjetivos
soam com freqüência,
as palavras ternas
caem no desuso,
o distanciamento logo
faz-se presente na vida do casal.

Já não há mais devaneios
nem interesse para o diálogo.
Há duas almas violentamente
despidas de sentimentos.

Se o amor acabou,
não existe mais respeito
nem cumplicidade,
nada mais é parte integrante
do relacionamento, salvo
os desagradáveis xingamentos,
É hora de dizer Adeus!

É hora de acondicionar
no baú das lamentações;
as mágoas, os bons momentos,
a tristeza dos filhos e o peso da separação.

Dizer adeus dói,
mas, dói muito mais
uma convivência onde
o amor se vestiu de ódio!

sábado, 15 de julho de 2017

Vamos brincar com a Chica num 25?


Vamos brincar com a Chica num 25?
Sim, mais um sábado, mais uma brincadeira a por os neurônio à postoS, a palavra é : PRECISO

https://sementesdiarias.blogspot.com.br/



1- É PRECISO perdoar verdadeiramente para  elevar-se espiritualmente.



2- É PRECISO sonhar, desenhar o sonho... esperançar




3- É PRECISO  discernir o certo do errado.

dinapoetisadapaz.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Ausência de Angústias


A certeza de que minha vida  será dizimada no tempo devido, não me traz angústia.
Procuro viver a vida com simplicidade, aproveito como posso cada momento, pois, enquanto meus olhos não perderem o brilho que preciso para vislumbrar o que estiver ao meu alcance, e enquanto útil eu seja para mim e para os outros, e meu coração pulsar forte,  estarei dando vivas e agradecendo a  minha existência.

Não importa se algumas noites são insones, se a força aos poucos vai reduzindo, nem o ranger dos ossos, um acessório aqui , outros ali, não me martirizo, sou de carne e osso, embora de ferro fosse, ainda assim sofreria avarias.

Penso que Deus  tem muito cuidado comigo, dou graças quando acordo poder desempenhar o labor doméstico sem restrições, ir às compras, pagar minhas contas, escrever meus rabiscos, pois graças ao meu bom Deus o Alemão não me encontrou, quero distancia dele.


E vou vivendo sem problemas significativos,  peço ao meu bom Jesus que me conceda; chuva de Paz,  enxurrada de alegria, avalanche de tolerância, e sabedoria para avaliar minhas ações, corrigir os erros que por acaso possa cometer,e em tempo hábil.

Enquanto puder terei de estender a mão a quem de mim precisar. São estes ingredientes que temperam o meu viver.

E assim vou suportando o peso das adversidades sem reclamar. Sou feliz com minha realidade.


segunda-feira, 10 de julho de 2017

Momento literário Centro educacional Logos






Eu só quero um xodó-flauta doce- Trabalho da Poetisa Paula Belmino

Essa é a filhota da Paula com sua flauta, 
apresentando um lindo trabalho.

Asa branca. Apresentação na Creche O mundo da criança

Poetisa Paula Belmino apresenta seu trabalho junto com sua filhota
na cidade de Currais Novos-RN

Pairou dúvida


Seu olhar incendiário
Ardeu em minha pele
Era um tanto sério
Porte bonito, tinha ele

Um olhar de quem deseja
À todo custo se aproximar
Se a oportunidade enseja
Pus-me, ao moço provocar

De provocações pirrônicas,
E ausência de sensibilidade
Para as olhadas hedônicas,
Senti uma  falsa realidade

 Alguma dúvida pairou
Levar à frente ou não?
Creio, o coração recuou
 Faltou aquela afeição?

Me senti tão só, e hesitei
Coração está disponível
Mas, o meu amor não darei
A um coração incompatível.